Destaque

Sobre (mais um dos) meu(s) sumiço, e como as coisas vão ser no blog daqui a diante

A esse ponto vocês já devem estar acostumados com esse fato: O MAIMYU É UM MORTO-VIVO E VAI SER ESCALADO PRA A PRÓXIMA TEMPORADA DE THE WALKING DEAD MUITO EM BREVE

walkingmyu.png
Já consigo me imaginar do lado do muso Rick Grimes. Tá que ele vai estar tentando me matar, mas é DO LADO DO RICK GRIMES

Mas enfim, é, sumi e voltei de novo. E agora vou abrir meu coração pra vocês:

Lá no começo do blog, postar aqui era muito, MUITO divertido. Tipo, eu não conseguia me aquietar e ficar sem escrever por dois dias. Mas aí com o tempo esse efeito foi passando e agora eu não acho mais tão divertido assim, o que ta culminando numa falta de interesse em postar. E eu venho tentando entender o que porra aconteceu pra eu não estar gostando mais de escrever como antes, por que seria maravilhoso voltar a sentir aquele prazer que eu sentia antes. Bem, talvez eu agora entenda o porque disso.

Continuar lendo “Sobre (mais um dos) meu(s) sumiço, e como as coisas vão ser no blog daqui a diante”

Review: Lindsey Stirling – Brave Enough [Álbum]

Lindsey Stirling é uma artista incrível. Desde seu ótimo e auto-intitulado primeiro álbum de estúdio, ela vem trazendo ótimas músicas instrumentais para abençoar nossos ouvidos. Então, o hype pra qualquer álbum dessa mulher é inevitável.

Resultado de imagem para lindsey stirling brave enough

Sendo a artista pop em crescimento que é, a violinista anda mostrando um interesse em não apenas trazer melodias bacanas em seus albuns, mas também colocar mais significado em suas músicas e os transparecer com seu violino. Ela já conseguiu fazer isso algumas vezes, mas isso nunca foi algo explorado em todo um álbum dela.

E agora surge uma grande possibilidade dessa forma de exploração surgir com muito mais força, já que Lindsey volta à compor com sede de expressão. No Brave Enough ela intende em por em cada música algum conflito interno seu que precisa ser quebrado pra que ela possa, enfim, ser valente, valente o suficiente pra passar por aquilo.

A decisão por esse conceito foi muito impactada pela morte do tecladista e melhor amigo de Lindsey, Gavi, que morreu de câncer em 2015 quando Lindsey estava começando a preparar esse álbum. Esse fato colocou Lindsey em uma posição muito obscura onde ela viu a necessidade de ser brava o suficiente pra superá-la. Inspirada por isso, Stirling quer compor sobre situações de sua vida onde ela foi posta nessa situação de escuridão, e é isso que veremos aqui.

Continuar lendo “Review: Lindsey Stirling – Brave Enough [Álbum]”

BLACKPINK faz seu comeback com “As If It’s Your Last”, nos amaldiçoando com uma das piores músicas do ano

E cá estamos nós. Depois de 7 meses sem nada de novidade vindo de BLACKPINK, finalmente a YG deu um comeback pra o grupo. Provavelmente o Papa YG entrou num universo paralelo onde a noção de tempo é lenta pra caralho já que ele tinha prometido 8 músicas do grupo só pra 2016. Vocês YG stans estão esperando o que pra fazer um multirão no twitter pra tirar ele desse limbo interuniversal que o deixou preso até hoje em 2016????? Vocês vão deixar que ele fique ouvindo Closer na rádio por todo esse tempo???????? Prezem pelo bem estar do dono do maloqueirx concept que vocês tanto amam!!!!!

Dado esse apelo (#SavePapaYG!!!11!!!), vamos falar que BLACKPINK ainda tá precisando provar pra o que veio. Elas trouxeram 3 músicas bacaninhas, já mostraram que são um time muito competente, só falta começar a trazer umas coisas mais show pra convencerem de que estão aqui por uma boa causa. E bem… não foi dessa vez, mas não foi dessa vez MESMO.

Continuar lendo “BLACKPINK faz seu comeback com “As If It’s Your Last”, nos amaldiçoando com uma das piores músicas do ano”

[TAG] Eu respondo, vocês respondem

Mas é surpresa pra alguém que assim que eu finalmente respondo uma TAG, já estão na próxima??? Pois é gente, mas pelo menos dessa vez eu vou diminuir esses 2 meses de demora pra 3 semanas rçrçr.

Dessa vez essa TAG aqui foi feita pra o debut do novinho blog da Vespaquita e do Ethan: Old New K-pop. Que sejam bem vindos ao realm de blogs fundo de quintal de k-pop.

Resultado de imagem para reverencia gif
Queria dizer que o Adriano é o gato cinza, mas no caso ele é eu mesmo.

Quem me marcou foi o Sowon Xiita lá do Asia on Fire, e essa TAG aqui é basicamente pra a gente responder umas perguntinhas sobre como eu conheci k-pop e o que eu curto mais no gênero. Bora lá?

Continuar lendo “[TAG] Eu respondo, vocês respondem”

Katy Perry tentou nos dar um bom apetite, mas só deu uma má digestão no público geral. Justo? Eu diria que não.

Quando Bon Appétit saiu, foi unânime: todo mundo odiou a música. E foi numa escala anormal. Katy Perry até  c h o r o u  depois de fazer uma live apresentando essa música de tão ruim que foi a recepção dela. Mas quer saber? Essa caralha não é tão ruim quanto vocês tão falando por aí não.

Continuar lendo “Katy Perry tentou nos dar um bom apetite, mas só deu uma má digestão no público geral. Justo? Eu diria que não.”

O “One Love Manchester” aconteceu, e será inesquecível

Já é bem sabido por todos nós do acontecimento terrível que foi o atentado em Manchester que houve durante o show de Ariana Grande. Episódio que acabaria como mais uma das tragédias terroristas que andam acontecendo com tanta frequência ultimamente, não fosse a determinação de Ari e sua equipe em nos dar alguma luz em meio a tanto lamento.

Continuar lendo “O “One Love Manchester” aconteceu, e será inesquecível”

Um monte de coisa ocidental que saiu faz tempo mas que eu não comentei até agora

Como já deve ser muito bem sabido por todos vocês que acompanham esse blogzinho, eu sou uma pessoa muito responsável que sempre tá aqui comentando as pautas relevantes do cenário popeiro e kapopeiro assim que eles acontecem. Só tem o detalhe de que na verdade EU NÃO FAÇO NADA DISSO. Por conta disso, um monte de pauta relevante passou da data de validade pra receber post por eu ficar enrolando a postar.

Mas quem disse que esse blog tem regras e deixa de postar sobre um tema interessante só por que ninguém se importa mais com ele, não é mesmo? Não sou eu que to enrolando até agora pra finalizar a review de um álbum que saiu ano passado??? Pois bora lá que é agora mesmo que vou comentar sobre todas essas coisas interessantes que saíram “recentemente” no Ocidente.

Miley Cyrus voltou a ser santa, pura e devota a Jeová

Continuar lendo “Um monte de coisa ocidental que saiu faz tempo mas que eu não comentei até agora”