Uns comentários sobre uns vencedores do Grammy 2018

Finalmente o grande momento que todos nós estávamos esperando chegou, o Grammy aconteceu!!! Sim! Aquela premiação que deu o prêmio de música do ano pra ‘Stay With Me’ no lugar de ‘Chandelier’ e que considerou ‘1989’ da Taylor Swift o álbum do ano tendo ele concorrido com ‘To Pimp A Butterfly’ do Kendrick Lammar finalmente está de volta para nos assombrar novamente com as suas terríveis decisões. Yahul!!!

E o que há de melhor para eu, essa pessoa super conceituada na arte da música que entende de todos os detalhes que envolvem a confecção da 1ª arte (PFFFFFFFFFFFF), fazer do que dar meus pitacos a respeito dos indicados e vencedores de algumas categorias dessa premiação maravilhosa??? Não há nada, acredite,  n a d a. Então vamos nos divertir se estressando com o Grammy, por que não?

Vou dizendo que esse ano eu tava mais animado pra esse Grammy por ter achado que tinham uns indicados bem fortes numas categorias aqui e acolá, então a expectativa foi grande. Mas enfim, vamo lá pros comentários?

Fica aqui uma legendinha básica: * os nomes em negrito com asteriscos dourados são os vencedores *os roxinhos são os que eu queria que tivessem vencidoos azuis eu desconheçoos vermelhos eu repreendo em nome de jesus e os com a corzinha normal do texto pra mim tanto faz.

Revelação

* Alessia Cara *
Khalid
Lil Uzi Vert
Julia Michaels
SZA

Como vocês podem ver tem uma galerona aí que eu não conheço, mas de um jeito ou de outro eu tava torcendo pra SZA pelo ótimo álbum que ela trouxe esse ano, e a realidade dela vencer pra mim não parecia nada distante por ela ter tido entrado no olho do público mais mainstreamzudo tanto por ter sido aclamadíssima por críticos aí afora.

Mas o que aconteceu foi Alessia Cara levando o prêmio, a real conquistadora do público mainstreamzudo. To irritado? Não to, gosto da Alessia. Mas o que ela fez pra música desde 2016 não foi tão significativo quanto o que SZA fez em 2017.

Álbum R&B

* Bruno Mars – 24K Magic *
Daniel Caesar – Freudian
Ledisi – Let Love Rule
PJ Morton – Gumbo
Musiq Soulchild – Feel the Real

Olha só mas quem diria, eu de penetra numa categoria que eu mal conheço. Esse blog é uma caixinha de surpresas não é mesmo?

Dessa vez eu só to passando pela indicação pra jogar a pergunta: CADÊ SZA??? Quer dizer, a bixa lança um dos álbuns R&B mais aclamados do ano só pra ser ignorada na categoria quando poderiam muito bem tirar a porra do 24K Magic daí do meio? E pra piorar quem venceu foi exatamente o Bruno Mars. Mas enfim, ainda não fico irritado, vamo ver até que ponto.

Álbum Urban Contemporâneo

* The Weeknd – Starboy *
6lack – Free 6lack
Childish Gambino – Awaken, My Love!
Khalid – American Teen
SZA – Ctrl

Nessa categoria aqui realmente o The Weeknd merecia levar. O Starboy é um álbum muitissimo coerente, consistente e cheio de músicas bacanas. Honestamente eu fico até surpreso dele não ter sido indicado pra álbum do ano principalmente pelo O Fimdesemna ter sido queridinho aos olhos do Grammy lá por 2015 com 3 indicações em categorias grandes da premiação.

Música R&B

* Bruno Mars – That’s What I Like *
PJ Morton – First Began
Khalid – Location
Childish Gambino – Redbone
SZA – Supermodel

‘Supermodel’ da SZA é uma das melhores músicas do Ctrl. Sonoramente ela é extremamente envolvente com sua simplicidade bem executada, chega a ser doce ouvir ‘Supermodel’ no tom nada apressado e modesto de SZA. Sem contar que o flow disso aqui é muitíssimo bem pensado pra soar delicioso e vem acompanhado da performance de SZA que convence que ela tá cantando sobre algo vivenciado por ela mesma, e não qualquer merda aí que colocaram ela pra cantar.

Aí quem é que vence a categoria? Ele mesmo, ❤ Bruno Marte ❤ com uma música que não é ruim mas que não merece nem sequer estar sendo indicado pelo Grammy. Massa, muito massa.

Performance R&B

* Bruno Mars – That’s What I Like *
Daniel Caesar feat. Kali Uchis – Get You
Kehlani – Distraction
Ledisi – High
SZA – The Weekend

DA UM PRÊMIO PRA SZA PELO AMOR DE DEUS

Mas whatever, o Bruno Mars canta muito bem e a performance dele em ‘That’s What I Like’ é bem bacana. Não é nenhum estouro mas eu não acho nem a performance da SZA em ‘The Weekend’ nenhum estouro. Então tá, pode passar com essa Grammy.

Performance de duo ou grupo

* Portugal. The Man – Feel It Still *
The Chainsmokers and Coldplay – Something Just Like This
Três Pessoas – Despacito
Imagine Dragons – Thunder
Zedd, Alessia Cara – Stay

Antes de eu começar a escrever esse post iria dizer que tava torcendo pra ‘Stay’ levar o prêmio, mas aí eu decidi dar uma ouvida na música que levou o prêmio, e caralho, mudei de ideia instantaneamente. QUE MÚSICA DO CARALHO É ESSA ‘FEEL IT STILL’. Sem contar que a performance do cara é total consistente, limpa e casa perfeitamente com a vibe da música. To feliz com esse vencedor.

E mais feliz ainda eu to por ver The Chainsmokers tomando no cu YET AGAIN depois de terem sido pisados pelo Grammy em 2017. U Go Grammy ❤

Dito isso, ‘Despacito’ tinha nem que estar aí por que performar aquilo não é nada demais, ‘Stay’ tem um pouquinho da vibração vocal de Alessia Cara que manda bem quando o assunto é cantar mas não o suficiente pra ser foda, e caguei pra ‘Thunder’.

Só senti falta de Paramore estar aí nessa categoria com alguma música do After Laughter (talvez ‘Fake Happy’ ou ‘Rose-Colored Boy’, sei lá). Não que eu ache que eles tenham as performances vocais mais fodas, mas pelo amor, se ‘Despacito’ tá aí Paramore merece também.

Música de rap

* Kendrick Lamar – HUMBLE. *
Cardi B – Bodak Yellow
Danger Mouse, Run The Jewels & Big Boi – Chase Me
Rapsody – Sassy
Jay-Z – The Story of O.J.

‘HUMBLE.’ foi um fenômeno em 2017 e realmente impactou o ano, isso sem contar que a música realmente é muito boa. Dito isso, pra mim não tinha outra escolha certa se não dar essa categoria pro Kendrick.

Eu ia me sentir muito ofendido se Bodak Yellow tivesse levado essa categoria. Já pensou, uma música cheia de camadas e que não cansa quando chega em 1 minuto perdendo pra aquela coisa chata repetitiva sem sal do caralho que é Bodak Yellow? Deus me livre.

Nessa categoria ainda tinha a música do Jay-Z né? Embora eu ache muito interessante o approach dela nessa questão racial de que não importa em que posição social você esteja, se você for negro você continua sendo negro, eu não acho que a música tenha sido sonoramente interessante assim pra levar Grammy.

Colaboração em rap

* Kendrick Lamar feat. Rihanna – LOYALTY. *
6lack – Prblms
GoldLink feat. Brent Faiyaz & Shy Glizzy – Crew
Jay-Z feat. Beyoncé – Family Feud
SZA feat. Travis Scott – Love Galore

‘Love Galore’ é a melhor música do álbum de debut da SZA. Ela é envolvente e sexy da melhores forma possível, e como eu já tinha dito lá no meu Top 30 Ocidental de 2017, ela atinge o seu pico com a construção do flow que parece ter sido matematicamente pensada, posicionando repetições no ponto certo por todo o decorrer da música de forma que acompanhar a faixa passa a ser uma maravilha.

Mas quem levou o prêmio foi Kendrick mesmo com a parceria de Rihanna. Não acho que ‘LOYALTY.’ chega perto de ‘Love Galore’ no quesito qualidade, mas também não me ofendo com a vitória.

Álbum de pop com vocal

* Ed Sheeran – Divide *
Coldplay – Kaleidoscope EP
Lana Del Rey – Lust For Life
Imagine Dragons – Evolve
Kesha – Rainbow
Lady Gaga – Joanne

É agora que a diversão começa.

Depois que saiu o resultado dessa categoria eu até decidi me dar o trabalho de ouvir o Divide, por que até parece que eu tinha perdido mais de 30 minutos da minha vida com Ed Sheeran no meu querido 2017. E puta merda.

Os primeiros 10 minutos do álbum é até tipo um “Hmmm, parece que esse álbum não é tão ruim quanto eu tava imaginando”, por mais que ele comece com um rap que parece ser feito pelo Google Tradutor (sério, tirem a prova clicando aqui), mas depois disso daí é uma experiência DOLOROSA.

Vocês ficam aí reclamando dos countrys de Lady Gaga e de Kesha, mas meus amores, vocês ouviram os coutrys de ED SHEERAN??? Por que sim, o álbum dele tá  r e c h e a d o  de country, e puta que me pariu quanto country chato da PORRA.

E esse é um ótimo resumo do resto do álbum dele: músicas chatas da  p o r r a, mas pra porra MESMO. Eu tava literalmente me forçando a ouvir essa bosta só pra eu poder falar pra vocês o quão ruim foi a experiência, uma tortura, e eu mal tava vendo a hora dela acabar.

Aí o que o Grammy faz??? DA O PRÊMIO DE ÁLBUM DE POP PRA ELE. AAAAAAAAAHAHAHAHAHAAHHAHAHAHHAHAHAHAHA VAI TOMAR NO CU GRAMMY.

Joanne é um álbum consistente pra CARALHO daqueles de se ouvir do início ao fim, e é cheio de músicas boas. Pode não ser essa popzão que todo mundo tava esperando vindo de Lady Gaga mas nunca deixou de ser um excelente álbum naquilo que pretendeu ser: uma mudança de sonoridade pra Gaga.

Sem contar que Rainbow da Kesha também tava concorrendo, que tem seus deslizes aqui e acolá mas não deixa de ter músicas muito bacanas e de ser um álbum muito bem pensado com músicas lindíssimas que vão desde ‘Praying’ a ‘Spaceship’ e outras excelentes músicas mais animadas como ‘Woman’ e ‘Boots’. Sem contar que foi o álbum saído logo depois de toda a batalha judicial de Kesha contra o seu ex-produtor de abusador Dr. Luke.

Mas não, o que o Grammy prefere fazer? Dar o prêmio pro álbum chato pra caralho. Parabens Grammy, parabens.

Performance solo de pop

* Ed Sheeran – Shape Of You *
Kelly Clarkson – Love So Soft
Kesha – Praying
Lady Gaga – Million Reasons
P!nk – What About Us

AH MEU AMOR

AH

MEU

AMOR

CÊ TA DE PALHAÇADA MESMO NÉ?

Isso aqui é uma decisão completamente INDESCRITÍVEL por parte do Grammy. Sério não tem nada que vá me fazer entender por que o Grammy decidiu fazer isso.

Ah não, na verdade tem uma coisa sim, o fato de Shape of You ter sido a música que mais vendeu dessas 5.

Mas um pouco menos sobre economia e mais sobre música, a real e óbvia vencedora dessa categoria, que prioriza a performance vocal, é ninguém mais ninguém menos que ‘Praying’. Nessa música Kesha contou a sua história de aquisição de força de uma forma linda, poderosa e convincente como nada mais nada menos que a sua voz. E esse não é o único triunfo de ‘Praying’, já que mesmo se ela não tivesse história nenhuma o que Kesha faz vocalmente aqui é absurdamente lindo e mostra que ela sabe se expressar perfeitamente bem com o canto. Fala sério, o Whistle que chega pelo fim da faixa é paralisante, e ele é paralisante não simplesmente por ser um Whistle, mas sim por toda a tragetória que a voz de Kesha fez até chegar nele.

E pra quem duvida da capacidade dela ao vivo tá aí em cima um exemplo muito bom de o que ela fez no estúdio é muito próximo do que ela faz longe dele. E você pode até questionar, “Ué, mas e a High Note cadê?”, e sim, ela faz muita falta, mas eu imagino que a falta dele seja por questões emocionais ou algo do tipo, por que ela já mostrou que consegue alcançar essas notas absurdas aí. Pra tirar a prova é só dar play no vídeo aí de baixo:

Opa, me animei falando das várias qualidades vocais que ‘Praying’ tem e esqueci de falar do Ed Sheeran né? Será que é por que ‘Shape Of You’ tem uma performance que pode ser feita por qualquer criança de 10 anos com o mínimo de preparo vocal? Será que é por que ‘Shape Of You’ não tem absolutamente nada de especial e interessante nessa performance de Ed Sheeran a tornando depende do instrumental pra prestar? Será que é por que ‘Shape Of You’ tem uma performance digna das mais genéricas músicas pop que até Britney Spears já fez melhor? Será que é por que ‘Shape Of You’ não é sequer comparável com a música de Kesha no quesito performance? SERÁ??????

Com certeza a pior decisão do Grammy desse ano e uma que vai ficar fresca na minha cabeça por muito tempo. Tomar no cu, Grammy.

Gravação do ano

* Bruno Mars – 24K Magic *
Childish Gambino – Redbone
Três Pessoas – Despacito (Remix)
Jay-Z – The Story of O.J.
Kendrick Lamar – HUMBLE.

’24K Magic’ é uma música ruim? Definitivamente não. É divertida e uma das melhores das opções daí na minha opinião. Mas ela não chega nem perto tanto to impacto quanto da qualidade que ‘HUMBLE.’ tem. Pra mim, novamente, não tinha outra decisão certa se não Kendrick levando esse prêmio. Mas fazer o que se o Grammy gosta de música que vende, né?

Música do ano

* Bruno Mars – That’s What I Like *
Três Pessoas – Despacito (Remix)
Julia Michaels – Issues
Jay-Z – 4:44
Logic feat. Alessia Cara & Khalid – 1-800-273-8255

De todas essas músicas talvez a que mais merecia vencer fosse a de Jay-Z, mas mesmo assim a minha torcida foi pra a música de Logic por ela falar sobre um tema tão importante que é difícil de alcançar uma premiação grande como o Grammy. Mas mesmo assim eu não acho que “1-800-273-8255” a melhor das músicas sonoramente e acho a forma como ele lida com o tema meio rasa, mas eu achando ela rasa ou não ela com certeza ajudou muita gente por aí, então não tem como deixar de dar o devido crédito a ela.

No fim das contas o Bruno levou mesmo, nessa altura ainda tem surpresa? Se bem que se eles quisessem dar o prêmio pra a música mais impactante no mainstream eles bem que poderiam dar o prêmio logo pra ‘Despacito’ né? Mas talvez eles perceberam que seria mico demais até pro Grammy dar esse prêmio pra ‘Despacito’ e deram pro Senhor Marte por ele ser mais aceitável.

Álbum do ano

* Bruno Mars – 24K Magic *
Childish Gambino – Awaken, My Love!
Jay-Z – 4:44
Kendrick Lamar – DAMN.
Lorde – Melodrama

O mais esperado prêmio da noite, álbum do ano, foi uma decepção sem tamanho, como não podia deixar de ser.

Minha torcida tava com a Lorde por que pra mim o Melodrama é o melhor álbum desses 5 daí. Sonoramente ele é muito peculiar ao brincar com sons vazios e com um pop genérico que surpreendentemente não soa nada genérico graças aos twists que Lorde traz pras músicas junto desse vocal grave nada comum e completamente maravilhoso. Até agora não entendi por que ele não foi indicado pra Melhor Álbum de Pop, inclusive.

Mas eu não nego a força que o DAMN. teve em 2017, e, por mais que eu tenha detestado ele, não sairia zangado caso levasse esse prêmio. Até por que em 2016 o Kendrick perdeu a categoria de álbum do ano tendo lançado um dos álbuns de rap mais aclamados da atualidade, o To Pimp A Butterfly, pra ninguém mais ninguém menos que ❤ Taylor Swift ❤ com 1989. Essa seria a oportunidade perfeita pra o Grammy se redimir.

Tendo um dos álbuns mais aclamados tanto pela crítica quanto popularmente de 2017 nos seus indicados, o que o Grammy decide fazer??? Dar o prêmio pro álbum mais meia boca, pop-merreca que dos indicados… Sério mesmo?

O 24K Magic é ruim? Novamente, não. Mas como eu disse, ele não passa de um álbum pop meia boca que você vai ouvir uma vez e pensar “hmmm ta” e ouvir de novo sabe-se lá quando. Não tem nenhum pouco da força e do significado desses outros dois álbuns aí, e até mesmo dos outros álbuns indicados.

Triste. Apenas triste.


Mais um ano se passa e mais uma vez o Grammy passa vergonha. E pensar que eu tinha esperanças de que eles iriam fazer decisões decentes dessa vez.

Vou tentar tirar coisas boas desse Grammy e ir atrás de ouvir uns indicados interessantes que eu não ouvi em 2017. Ouvi coisas maravilhosas sobre o Khalid e sobre o álbum do Jay-Z, esses dois mais Portugal. The Man vão pra minha playlistzinha.

Mas enfim, fica aqui o meu self-reminder:

 

Post sobre o Grammy 2017

 

Anúncios

13 comentários em “Uns comentários sobre uns vencedores do Grammy 2018

  1. Desisti de vez do Grammy quando deram o melhor álbum de rap em 2013 pro mano do rap do brecho sendo que concorria com Good Kid, M.A.A.D City do Kendrick, até as bombas desovadas pelo Jay Z e Kanye West soavam melhores que o vencedor.

    Pior que esse conceito de merecedor referente as vendas/popularidade do que qualidade só é quando querem, se não nunca teriam esnobado tanto Mariah (quando merecido também) e a Beyoncé, principalmente com I am… Sasha Fierce.

    Artista revelação sempre esquisita mas o Grammy não tem timing mesmo, fiquei surpresa por dona SZA não ter ganhado nada e pra quem perdeu ainda por cima, no máximo esperava ela perder pro hypado do Khalid e Bruno Mars.

    Curtir

    1. Eu desisti de vez esse ano mesmo. Na verdade foi a primeira vez que decidi acompanhar pela TV e me arrependi amarguradamente.

      Menina eu sou traumatizado até os dias de hoje com Beyoncé não levando o prêmio de álbum do ano com o auto-intitulado dela pro Beck vencer. Não da pra entender a dessa premiação.

      Eu sou m u i t o desligado desse prêmio de artista revelação por que nos anos anteriores era muito difícil eu reconhecer, mas dessa vez finalmente pude falar com força e vontade que SZA tinha chance de vencer essa. Pena que Alessia que lançou o álbum de debut em fucking 2015 acabou levando, vai entender.

      Curtir

  2. eu não ligo pra premiação , pra mim e uma coisa só pra fanbase ficar com o ego cheio , não gosto do ed sheeram por que as vezes ele parece muito convencido ,bruno e ed ganharem tanto assim é uma vergonha ,mas premiaqção é assim ganha o que tem mais money , e muito raro um artista novo ganhar , mas ramom tu viu que o diretor do grammy disse que se as mulhres quisessem ganhar prêmios deveriam se esforçar mais

    Curtir

    1. Normalmente eu sou bem nem aí pra premiações também, tipo essas de k-pop do MAMA ou VMA, mas quando o assunto é Grammy que é bem mais prestigiada eu gosto de ver gente que realmente fez algo significativo na música daquele ano levando esses prêmios por que *it’s what she deserves*. Mas é, essa esperança é besta por que o Grammy já se provou ser uma premiação pra dar prêmio pra os artistas mais massificados que vendem.

      E simmmm eu vi esse absurdo. O que não falta é mulher fazendo coisas fodas pra a música, o que se prova até mesmo na porra das indicadas que o Grammy fez o favor de não dar o prêmio e dar ele pra outro homem que fez músicas M U I T O menos esforçadas que elas. Escrotisse sem fim.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s