MAIMON(th) #1: AGOSTO 2017 – Red Velvet, Lorde, 9MUSES, Taylor Swift e mais uma galera aí

Olha só quem está de volta!!! Ele mesmo, o blog RAMÃO PACOTÃO que irá relevar um pacotão diferente todo mês durante 126318329441 meses!!!

Pois é meus amores, cá está o primeiro dos pacotões mensais que prometi que ia trazer pra vocês. Me dei a liberdade de chamar isso daqui de MAIMON(th) só pra dar uma aproximada a mais dos posts com o nome do blog, mas se acharem esse nome meio bosta, meio pombo, meio ReVeluv, podem dar umas sugestões aí nos comentários pra mudar ele. Quem sabe eu não me aproprio culturalmente da ideia do nosso querido Dallas Corte e passe a chamar isso daqui de ❤ RAMÃO PACOTÃO ❤ não é mesmo?

Enfim, devo dizer que esse mês pra mim com música foi meio ReVeluv por que eu não consegui aproveitar muito bem agosto pra ouvir com graça, dedicação e afetuosidade as coisas que tavam saindo. Mas de qualquer forma, ficam aqui minhas impressões iniciais de um bocado de coisa que teve em agosto:

CLC ESQUECENDO QUE UMA VEZ FORAM 4MINUTE

Continuar lendo “MAIMON(th) #1: AGOSTO 2017 – Red Velvet, Lorde, 9MUSES, Taylor Swift e mais uma galera aí”

Anúncios

Agora que Trump venceu as eleições, Katy Perry está puta e quer fazer Criticas Socias Fodas ao som de música dos anos oitenta, aka Chained To The Rhythm

Katy Perry devia ter ficado junto de Britney Spears, Beyoncé, Lady Gaga e Rihanna ano passado pra completar o quinteto de mulheres que marcaram o Pop lá por volta de 2010, mas aí ela decidiu ficar longe da manada e só lançar coisas novas em 2017 mesmo.

A gente já sabe que Katy é um camaleão que combinaria com tudo (até com trilha sonora de algum filme da xuxa ela combina), então ficava aí a dúvida de o que danado essa mulher ia fazer dessa vez. Será que ela ia voltar a ser uma pop-rosqueira pré-saída da adolescência que beijou uma garota e gostou???? Será que ela ia pra uma praia feita de doces tirar chantili de suas tetas???? Ou será que ela iria fazer um feat com Patati e Patatá????? Aqui está a resposta:

Continuar lendo “Agora que Trump venceu as eleições, Katy Perry está puta e quer fazer Criticas Socias Fodas ao som de música dos anos oitenta, aka Chained To The Rhythm”

Lorde cansou de ser só gótica e agora quer ser gótica na balada. Não é que isso deu certo?

Depois de eu ter tirado uma folguinha aqui do blog (ABAIXA ESSE MACHADO E ESSAS TOCHAS AÍ QUE A FOLGUINHA FOI NECESSARIA TABOM? NÃO PRECISA DE RAIVA), cá estou eu de volta em mais um de meus comebacks. E vão se acostumando com esse meu vai e vem se vocês já não se acostumaram. rçrçr

Nesse meio tempo a nossa queridíssima Lorde surgiu depois de passar uns anos curtindo a sua farta vidinha pós-estouro no pop, e isso tem um TWIST. Lorde não quis voltar emo gótica trevosa como a conhecemos, mas sim emo gótica trevosa que começou a ouvir EDM e que agora vai pra balada. E no que isso deu?

Continuar lendo “Lorde cansou de ser só gótica e agora quer ser gótica na balada. Não é que isso deu certo?”

Review: Lady Gaga – Joanne [Álbum]

Que Lady Gaga é um puta dum nome dentro do pop ocidental não é novidade pra ninguém. Algo que é bem merecido se formos ver os dois primeiros álbuns dela.

Convenhamos que ela entrou numa decaída desde o álbum Born This Way. Desde então, músicas duvidosas e álbuns não tão bons foi o que Gaga trouxe pra a gente (não que Resultado de imagem para lady gaga joannetodas as músicas/singles fossem péssimas, mas no geral, a situação não era das melhores). Então esperar pra ver se a Dama iria dar a volta por cima era inevitável.

Junto a isso, temos a sumida de Gaga durante 3 anos pra focar na criação do seu meme álbum de Jazz com o Tom Bennett. Todos ficaram ansiosos pra ver Gaga voltando com músicas pop novas. E bem… não é lá isso o que a cantora queria fazer, algo que ficou claro desde que o primeiro single, Perfect Illusion, foi lançado.

Com esses dois pesos nas costas, Lady Gaga teve a responsabilidade de trazer um álbum com estilo musical diferente e que, mesmo assim, consiga convença os seus ouvintes. O negoço funcinou ou não? Bora lá dar uma olhada agora.

Continuar lendo “Review: Lady Gaga – Joanne [Álbum]”

Depois de 41282409241 anos preparando seu novo álbum, Britney Spears finalmente volta com Make Me…

Acho que todo mundo que acompanha pop americano tava esperando pra ver o que a dona Spears ia trazer depois do tão hateado Britney Jean (diga-se de passagem que eu não odiei do BJ, não entendi a reação do povo). Afinal, todo mundo aqui tá locão pra ver a Britney do passado cheia de hits maravilhosos de volta.

Agora que saiu o single dela, da pra a gente ter uma noção do que ela vai trazer pro seu novo álbum, então simbora dar uma olhada no que deu.

Continuar lendo “Depois de 41282409241 anos preparando seu novo álbum, Britney Spears finalmente volta com Make Me…”

Selena Gomez trouxe música boa e eu estou estranhando

Selena sempre foi aquela cantora de músicas mainstream pra adolescentes que vão de agradáveis até muito boas, e eu achava que ela ia continuar nessa pra a eternidade por ser algo bem a cara dela. Porém, como a grande maioria dos artistas ex-teen estão fazendo, Gomez decidiu dar aquela repaginada no seu som, trazendo uns vocais susurrados junto com um eletrônico bem sutil para seus mais recentes singles. E o resultado disso me surpreendeu.

Continuar lendo “Selena Gomez trouxe música boa e eu estou estranhando”

Review: Beyoncé – Lemonade [Álbum + Álbum Visual]

Depois de ter trazido o incrível álbum BEYONCÉ no finzinho de 2013, Beyoncé se tornou a artista pop mais venerada everrr e continua assim até hoje. Então o hype no próximo trabalho da cantora era inevitável, e eu estou incluso nas pessoas hypadas.

Como o ultimo álbum de estúdio dela é um dos meus álbuns favoritos de todos os tempos, eu já não tava esperando uma grandiosidade enorme no Lemonade (vamo lá, fazer duas masterpieces uma atrás da outra é quase que impossível). Mas isso não tirou minha vontade de saber o que Beyoncé estava tramando para agora.

Minha curiosidade se aguçou ainda mais sabendo que ela ia tratar do movimento negro no álbum como o próprio título sugere (no passado, escravos negros tomavam limonada achando que iam ficar mais brancos). Um álbum de críticas sociais vindo de uma artista pop parece muito interessante, não vai me dizer? E ainda tinha a grande questão do álbum visual, aquele conceito que ela inaugurou. O que seria dele? Bem, ele foi continuado, só nos resta ver como ele foi continuado e se prestou.

E agora finalmente poderemos saber se toda a expectativa valeu a pena mesmo ou nah. (Vou primeiro falar do álbum só como um álbum musical mesmo, ignorando a parte visual. Depois falo de como fico o filme aka visual album).

Continuar lendo “Review: Beyoncé – Lemonade [Álbum + Álbum Visual]”