MELHORES DO ANO 2017: TOP 30 MÚSICAS DO OCIDENTE (PARTE 2; 20~11)

E aí, aproveitaram bem o Natal? Se a resposta for sim clica em Continuar lendo aí em baixo. Se for não, também clique no mesmo canto. rrçrçrç

20º LUGAR

DUA LIPA – NEW RULES

Resultado de imagem para DUA LIPA ALBUM COVER

Se eu já to ficando com certo enjoo dessa música? Sim. Se toda vez que eu vejo um jovem homossexual residente do LDRV na faixa do seus 20 anos se referindo a essa música como “as novas regras” logo me sobe um refluxo? Com certeza! Mas eu não posso negar que tem um bom motivo por ‘New Rules’ ter sido um hit em 2017.

Mas esse motivo aí não chega a ser grande segredo, é só um Pop catchy muitíssimo bacana que consegue se distanciar da manada. O refrão que não deixa ser dominado só por instrumental ao colocar a Dua Lipa balbuciando umas palavras é o destaque da coisa toda, por mais que não seja lá a coisa mais explosiva nem nada. É até estranho que ‘New Rules’ consiga levantar o astral™ mesmo com esse andamento mais devagar em comparação as farofas que normalmente tocam na balada pra arrastar a bunda no chão, mas mesmo assim ela tem o mesmo efeito dessas farofonas.

19º LUGAR

LIA CLARK – CHIFRUDO (FEAT. MULHER PEPITA)

Resultado de imagem para lia clark clark boom

SIM, EU SEI, ISSO AQUI NA VERDADE FOI LANÇADO EM 2016. Mas querem saber? O ano em que essa maravilha estourou mesmo foi em 2017, então espiritualmente ‘Chifrudo’ fez muito mais parte de 2017 do que de 2016, né?

Esse foi o ano em que as drag queens brasileiras começaram a fazer um sucesso gigantesco no mercado fonográfico nacional, e a serem reconhecidas lá por fora também. Um passo gigantesco pela representatividade LGBT na mídia.

E pra mim definitivamente o destaque desse BOOM, foi o BOOM da Clark com a divertidíssima e carnavalesca ‘Chifrudo’. É uma farofa que não abusa de um som americanizado pra funcionar bem, aproveitando muito bem o Funk Carioca pra fazer uma música totalmente a cara do Brasil. E o resultado ficou até mais divertido que muita farofa de diva por aí. Agora eu não vou esquecer nunca de quem é que fortalece às 4 da madrugada.

18º LUGAR

LAURA MARLING – SOOTHING

Resultado de imagem para LAURA MARLING SEMPER FEMINA

Conheci e me encantei com a Laura Marling ouvindo o incrível álbum ‘Once I Was An Eagle’, e qualquer um que curta um Folk deveria ir fazer o mesmo. Dito isso, minha animação em ver que teria coisa nova dela esse ano não foi pouca. E embora o álbum dela não tenha sido lá tão bom, ele rendeu a fenomenal ‘Soothing’.

Tem uma beleza enorme em todos os detalhes dessa faixa, ela é extremamente sutil e eficiente ao máximo em envolver o ouvinte nesse clima de conforto. É como se a faixa te tocasse sutilmente com uma sensualidade que te prende ao levar o ouvinte a um êxtase difícil de sair. O tempo até parece passar mais devagar quando se ouve essa música de tão hipnotizante que é. É realmente uma experiencia que ‘Soothing’ consegue trazer pra quem tem o prazer de lhe ouvir.

17º LUGAR

GOLDFRAPP – SYSTEMAGIC

Resultado de imagem para goldfrapp silver eye

Foi esse o ano em que eu conheci Goldfrapp única e exclusivamente por ter batido o olho nessa capa aí do lado e ter achado ela a coisa mais linda da vida. Sim, eu decido se vou ouvir um álbum pela capa dele, e dessa vez eu não me arrependi de ter feito isso por ter conhecido essa maravilha eletrônica aí de cima.

‘Systemagic’ é uma junção do dark com o doce que incrivelmente deu certo. Ela tem todos esses elementos instrumentais que normalmente estariam em alguma música mais pesadona, mas a forma como arranjaram eles junto dos vocais doces de Alison Goldfrapp resultaram numa música inusitadamente nada pesada, e até animada. É como se você tivesse acabado de conhecer uma pessoa super gótica mas ela fosse muito divertida e alto astral sabe? Definitivamente uma das músicas mais inusuais do ano.

16º LUGAR

SZA – LOVE GALORE

Resultado de imagem para SZA CTRL COVER

Esse foi o ano em que SZA estourou no mercado musical com o álbum de debut dela. E não é por pouco, ‘Ctrl’ é um álbum muito bacana e o destaque desse trabalhão definitivamente é a sexy ‘Love Galore’.

Pra mim o maior brilho da música é esse flow que a letra tem, parece até que as coisas foram matematicamente pensadas quando compuseram isso aqui. Sempre é colocada uma repetição de palavras pelas estrofes da música, mas sempre essa repetição é seguida de algo novo que não foi citado antes e que acrescenta algo importante na história que ‘Love Galore’ conta. Aqui um exemplo disso:

Why you bother me when you know you don’t want me?
Why you bother me when you know you got a woman?
Why you hit me when you know you know better?
Know you know better
Know your crew better than you do

E as repetições sempre são colocadas no local exato em que ela precisa estar não só pra contar a história de forma que surpreenda o ouvinte, mas também pra soar deliciosamente bem. Fala sério, esse flow daqui é uma absoluta delícia de ouvir e eleva muito o nível da música.

15º LUGAR

MILEY CYRUS – BAD MOOD

Imagem relacionada

Esse álbum novo da Miley foi uma das coisas mais meh que eu ouvi no ano, mas não tem discussão que ‘Bad Mood’ ainda é uma música muitíssimo bacana.

Já que a dona Cyrus decidiu voltar pro Country, nada mais justo do que trazer um countryzão forte e dramático como é ‘Bad Mood’, não é?

De todas as cantoras pop que decidiram ir pra esse tipo de música, esse daqui definitivamente foi o approach mais inusitado e interessante. Parece algo saído direto de algum filme de Velho Oeste mas sem perder a identidade pop em nenhum momento. Talvez a música poderia ficar ainda melhor com uma performance vocal mais inspirada do que essa de Miley, mas mesmo assim ‘Bad Mood’ consegue ter um brilho muito forte.

E foi mal aí o vídeo tosco mas o original só da pra ver no YouTube hehehe.

14º LUGAR

TOVE LO – STRANGER

Resultado de imagem para TOVE LO BLUE LIPS ALBUM COVER DELUXE

Esse álbum novo da Tove Lo foi uma grata surpresa pra mim. Tudo o que eu esperava do Witness, um álbum que remete a sonoridades mais antigas dos bons, acabou caindo pra cima do ‘Blue Lips’, e um ótimo exemplo disso é a maravilhosa ‘Stranger’.

A música tem a vibe disco que segue pelo álbum, mas com um tom de melancolia maior e com um riff de guitarra  D E L I C I O S O. Sério, não fosse esse riff eu acho que essa música não teria sequer chegado nesse top. Ele dá um gosto muito mais especial a toda a música principalmente acompanhado desses acordes bem singelos de guitarra que aparecem no pré-refrão/refrão.

Além disso a música não precisa fazer mais tanto trabalho assim, foi só dar um plano de fundo que encaixasse bem no contexto de ‘Stranger’ pra dar esse ar de melancolia e meter essa performance da Tove Lo que ficou super on point junto do instrumental e pronto, conseguiu a 14ª posição.

13º LUGAR

DEMI LOVATO – SEXY DIRTY LOVE

Resultado de imagem para DEMI LOVATO TELL ME YOU LOVE ME

Rapaz, meu relacionamento com essas músicas novas da Demi Lovato é no minimo estranho. Embora eu admita que as músicas dela são extremamente bem feitas eu não consigo me afeiçoar tanto assim por elas.

Mas esse não foi o caso com ‘Sexy Dirty Love’. Quer dizer, um bopzão desses que é absurdamente bem produzido de uma forma que eu não vejo em muitos álbuns Pop faz muito tempo.

A música seria só mais uma dessas besteirinhas Pop que a gente vê por aí, mas os produtores dessa delícia meteram tanta coisa interessante na mistura que acabou dando um gostinho Giorgio Moroderesco com esses elementos de Música Eletrônica e de 80’s Funk. Sem contar que TUDO no instrumental dessa maravilha é 100% coeso, colocado no tempo certo e faz sentido junto. Definitivamente um dos High Lights da carreira de Demi Lovato.

12º LUGAR

IONNALEE – SAMARITAN

Resultado de imagem para IONNALEE SAMARITAN

Outra grata surpresa do ano foi a volta da dona eusousoueuquemeusou, ou iamamiwhoami pra quem não tem tanta intimidade. Felizmente agora ela trouxe um novo nome artístico pra facilitar a nossa vida: ionnalee.

Mas o que importa mesmo aqui é o quão boa é a épica ‘SAMARITAN’. Chega a ser até difícil de descrever a música de tão fora da caixa que ela chega a ser, e é esse o tipo de coisa que eu esperaria da ionnalee. ‘SAMARITAN’ não deixar de ser Pop com toda a sua estrutura, mas a sua sonoridade definitivamente não é algo tão fácil de se encontrar por aí e é absolutamente maravilhosa. To bem ansioso pro novo álbum dela que saí próximo ano e torcendo pra a gente ter um bop tão bom quanto esse daí, espero que ela não dê uma de Allie X com um álbum bom mas nem tanto.

11º LUGAR

KENDRICK LAMAR – HUMBLE.

Antes de tudo eu só queria falar que fiquei extremamente agoniado com a introdução da música nesse vídeo aí por que eu to acostumado com essa versão daqui que é bem melhor.

Mas enfim, 2017 foi o ano em que eu vi a oportunidade de conhecer o trabalho do Kendrick depois de ouvir maravilhas dele já que teve o lançamento do ‘DAMN.’. E embora eu não concorde que esse seja o álbum do ano, é inegável que ele trouxe a melhor música de Rap que a gente já teve o prazer de ouvir em um bom tempo no mainstream.

Sonicamente ela é simples e direto ao ponto com uma batida que se repete pela música toda, mas o brilho de ‘HUMBLE.’ fica no rap de Kendrick que é até difícil de explicar o motivo de ser tão bom. Só sei que se isso aqui não ganhar o Grammy de Gravação do Ano podem esperar eu problematizando bem muito num post futuro.


E aí? Gostaram de algo que não conheciam antes de verem essa parte do Top 30? Querem bater em mim por alguma colocação baixa demais? Comentem aí em baixo tudo isso.

E se preparem que amanhã vai sair o Top 10 do Ocidente. Será que Havana, Shape Of You ou Despacito vão conseguir um espaço na posição de as 10 melhores músicas de 2017???? E olha que to sentindo que o meu Top 3 vai ser um pouco polêmico. Prontos pra xingar? Pois apareçam aqui amanhã e xinguem bem muito.

TERCEIRA PARTE

Anúncios

19 comentários em “MELHORES DO ANO 2017: TOP 30 MÚSICAS DO OCIDENTE (PARTE 2; 20~11)

  1. A DESCRIÇÃO DO OUVINTE DE NEW RULES AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    Ai ramão, eu ainda adoro ela, vou dar uma ouvida no álbum pra ver se continuo achando ela um hino icônico. E ainda bem que você manteve Chifrudo ai, só deveria estar em 1 junto com Boquetaxi!!11

    Curtir

    1. Pior que eu coloquei Chifrudo como decisão de ultima hora mesmo, a 19ª posição ia ser outra música KKKKKKKKKKKKKKK. Mas aconteceu uns paranauê aí e eu vi a oportunidade de não deixar esse hino de fora do meu top 2017.

      Curtir

  2. Stranger ❤ , ai sim caralho , que bom que alguém além de mim fez o trabalho de ouvir o álbum novo dela @_@ ( é uma pena que flopou :/ ) ,tem tanta música boa nele , é claro que não chega aos pés de Queen Of The Clouds mas chega perto. Curti o novo da Demi ( principalmente Ruin The Friendship ) , mas ainda acho que a voz dela foi feita pro rock xD.

    Curtir

    1. Quase me passa direto o Blue Lips, mas eu acabei esbarrando com uns teasers de Disco Tits e fiquei na vontade de ver. No regrets. Acho que depois vou atrás de ouvir outros albuns dela por que esse foi o primeiro mesmo, mas to com medo pq ja ouvi umas coisas ruins sobre o Lady Wood KKKKKKKKKK.
      A Demi tem um vozeirão bem rock mesmo né? Não tinha parado pra pensar nisso. A bixa canta tão bem que ainda da pra passar de Diva Pop meio Christina Aguilera que chega nem parei pra pensar nisso.

      Curtido por 1 pessoa

      1. No geral o Lady Wood é bom , o pessoal que falou coisas ruins sobre ele provavelmente se decepcionaram porque o Queen Of The Clouds é bem superior xD , eu particularmente acho o LW o trabalho mais fraco dela mas pode ouvir sem medo *=* .

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s