Um monte de coisa ocidental que saiu faz tempo mas que eu não comentei até agora

Como já deve ser muito bem sabido por todos vocês que acompanham esse blogzinho, eu sou uma pessoa muito responsável que sempre tá aqui comentando as pautas relevantes do cenário popeiro e kapopeiro assim que eles acontecem. Só tem o detalhe de que na verdade EU NÃO FAÇO NADA DISSO. Por conta disso, um monte de pauta relevante passou da data de validade pra receber post por eu ficar enrolando a postar.

Mas quem disse que esse blog tem regras e deixa de postar sobre um tema interessante só por que ninguém se importa mais com ele, não é mesmo? Não sou eu que to enrolando até agora pra finalizar a review de um álbum que saiu ano passado??? Pois bora lá que é agora mesmo que vou comentar sobre todas essas coisas interessantes que saíram “recentemente” no Ocidente.

Miley Cyrus voltou a ser santa, pura e devota a Jeová

Vocês lembram quando Miley falou que aquela imagem dela de inocente, dócil e cristã na verdade era forçada pela Disney e que ela iria deixar tudo isso de lado pra ser o seu “verdadeiro eu”?

Resultado de imagem para miley and her dead petz photoshoot
↑ “Verdadeiro eu” ↑

Pois é, 4 anos depois ela nos da a notícia de que vai deixar de lado a imagem de “verdadeiro eu” pra ser o seu “verdadeiro eu”.

Resultado de imagem para anjo
↑ “Verdadeiro eu” ↑

A menina alegou que está se afastando das drogas, de polêmicas e até de que se arrepende de ter feito o icônico take de Wrecking Ball onde ela balança nua na bola de demolição. E isso tudo do nada. Quer dizer?????

E claro que essa mudança repentina ia trazer Miley de volta pra o Country de sempre dela. E por mais que isso pareça muito arriscaso, foi ótimo, por que essa Malibu daí de cima é muitíssimo boa. Lindinha, gostosinha, bonitinha, todas as qualidades que uma música serena precisa ter, Malibu tem. E ainda por cima tem um clímaxzinho maravilhoso no final que nem parece coisa comum a country mas que funcionou bem demais. Então é, só positividades nessa volta da Miley. E antes isso do que ela voltar a fazer coisa ruim tipo aquela Dooo It ou os gritos que miram no artístico mas que acertam no POR FAVOR PARE AGORA de Twinkle Song.

E quer saber, independente de quão inconsistente essa história de voltar a ser pura pareça, ótimo pra ela se esse caminho que ela tá seguindo agora for o que vai fazer ela ser feliz na vida. Deixar um estilo de vida tóxico de lado nunca é uma má opção, certo? E no fim das contas isso parece ser coisa que vem do coração dela mesmo, não algo forçado.

Ah, e a irmã da Miley decidiu brincar de cantora também.

noahvish2

noahvish

noahvishwithatwist.png

err… PRÓXIMA

Depois de ser massacrada por causa de Bon Appétit, Katy quis nos fazer se divertir num sábado à noite, e mandou muito bem

Logo depois de ver a merda grande que foi a recepção de Bon Appétit, a equipe de Katy foi rápida em ABORTAR A MISSÃO e jogar logo uma música nova 2 segundos depois de ter lançado o clipe de Bon Appétit (quando o clipe saiu 2 segundos depois da música ter saído, isso que eu chamo de pressa). E né que dessa vez não tem do que reclamar?

Essa vibezinha meio noturna que tocaria a trilha sonora da sua vida quando você trocar olhares com um boy na balada é 10/10. Aquele toque sutil que aparece depois do primeiro verso é deliciosíssimo, sendo mais que o necessário pra manter o resto da música interessante e te fazendo ficar hipnotizado dos versos até o refrão. Mas não é só ele que leva Swish Swish a um outro nível, outros elementos que vão sendo acrescentados no decorrer da música são essenciais pra isso.

É ótimo ver que a Katy no fim das contas ainda não abandonou os anos 80 nas suas músicas e ainda explorou uma vertente dessa sonoridade que é diferente daquela de Chained To The Rhythm.

Mas é estranho ver essa letra. Quando ela saiu, todo mundo correu falar que era uma diss track pra a Taylor Swift, resposta à Bad Blood. E se for, isso é meio… bosta? Katy prometeu um álbum super engajado, aí ela traz uma música sobre dar um bom apetite ao boy e depois uma música que fortifica rivalidade feminina? Estranho em…

Mas é só lembrar que as pessoas gostam de botar lenha na fogueira, e se brincar a música nem é sobre Taylor no fim das contas. Katy disse que Swish Swish é uma música pra usar quando alguém quer te deixar pra baixo ou te humilhar, o que já é bem melhor do que tavam especulando e encaixa bem nessa proposta engajada de Perry.

E no meio disso Katy mostrou a capa do álbum dela, que é essa aqui:

Resultado de imagem para witness katy perry
Quase um monstro do Labirinto do Fauno concept

Bem feia, né? A intenção dela era representar que Katy percebe as coisas com a fala, que ela vê as coisas falando. Aí por isso o olho tá na boca. Bem, pelo menos tem um significado né? O nome do álbum é Witness e logo logo a gente vai ter a faixa chamada Witness saindo como single. Vamos aguardar.

E sentiram falta de uns comentários sobre Bon Appétit? Esperem mais um pouquinho que eu já tenho um post totalmente pronto sobre essa música pronto pra ser lançado.

Menino icônico convidou Katy Perry pra cantar durante a sua performance no Saturday Night Live

Eu amo como o menino icônico é super humilde e dá espaço pra pessoas menos importantes conseguirem um pouco de stage time perto dele. Deixou até Katy Perry ficar na thumbnail no lugar dele. Rei acessível é assim mesmo. ❤

Agora apertem o play pra apreciarem os melhores passos de dança já inventados na década. Super únicos, autorais e apenas possíveis de serem realizados pela mente genial que os inventou. Percebam as maravilhosas drag queens (mas menos maravilhosas que o menino) tentando imitar o passinho mas falhando. E não podemos culpar elas, não é mesmo?

  GIF
Um ícone e Katy Perry

Lana Del Rey se uniu a The Weekend pra trazer mais música blasé

Lembram quando Lana era uma artista pop totalmente diferente de outras e trazia músicas legitimamente excelentes? Bem, parece que ela realmente morreu, por que agora a gente só tem uma Lana com umas músicas ótimas aqui e acolá, e olhe lá, por que a grande maioria são só músicas boazinhas como essa Lust For Life.

Ela não é ruim, é agradável, mas é só isso. É uma música bonitinha de se ouvir, mas que não te desperta vontade de ouvir ela. E grande parte da culpa disso tá no refrão da música que não tem nem metade do brilho dos versos. Ao menos o clipe tem uma estética bonita e eles chamaram um cara com a voz que combina com a de Lana pro feat.

E sobre aquela Love lá de trás, digo o mesmo. É bonitinha, mas só ser bonitinha não tá sendo o suficiente pra a nossa Lana.

É esperar que no álbum tenham umas maravilhas como como Terrence Loves You pra compensar, mas é mais provável que tenha uma ou duas faixas esse calibre e acabou, se for pra ter como parâmetro álbuns passados dela.

Já The Weeknd se uniu a Daft Punk e trouxe uma ótima música do Random Access Memories pro Starboy

Nossa, que maravilha. Já não basta ser lindo o suficiente ver Daft Punk de volta depois do fenomenal Random Access Memories eles decidiram produzir uma música que cairia perfeitamente bem dentro do álbum de 2013. Eu não me surpreenderia se isso aqui fosse alguma música que acabou não entrando no RAM e viajou até 2016 pra entrar na discografia do The Weeknd.

Mas comparações de lado, I Feel It Coming é uma faixa sutil e gostosíssima. Cheia de uma vibe anos 70 muito fiel à época, ela é de encher os ouvidos, ainda mais com os ótimos vocais de Abel. Parabéns a quem se envolveu na criação disso daqui, por que tá muito bom (e bem melhor que aquela Starboy que o Daft Punk também produziu mas que nem parece coisa deles).

Sem contar que esse clipe daí tá lindíssimo. Por mais que os acontecimentos sejam super chatos, só a beleza de todo o aspecto visual já compensa.

Esse último álbum do The Weeknd também é bem bom em? Recomendo que vocês deem uma chegada nele.

Harry Styles trouxe um ótimo e diferenciado álbum 

Eu pensei que Zayn ia ser o unico ex-directioner a trazer um álbum legitimamente bacana, tanto que eu ia nem dar chance pra o debut solo do Harry por pura preguiça mesmo. Mas aí eu vi o burburinho que tava tendo a respeito desse álbum por aí, e decidi dar uma chance. E rapaz, que bom que eu fiz isso.

Esse album aqui foi muito bem planejado. Super coeso, fechadinho, rápido pra digerirmos ele com mais facilidade (como um álbum de debut deve ser), e ainda trouxe uma sonoridade muito diferente daquela que se esperaria do Harry Styles.

Foi basicamente um Joanne do Harry, ao invés de trazer pop óbvio ele veio e trouxe um álbum folkish/rockish. E o melhor de tudo: fez um ótimo álbum com essa sonoridade, pisão no mInD oF mInE.

Das 10 faixas que esse álbum traz, eu não consigo apontar nenhuma que seja ruim ou desinteressante, todas elas fazem um bom trabalho em suas propostas. Mas posso apontar a menos melhor do álbum: Two Ghosts, que é uma baladinha bem tranquila sem muita força mas que faz bem seu trabalho como uma album-track. Minhas favoritas são Meet Me In The Hallway, Sign Of Times, Carolina, Ever Since New York e From The Dining Table.

Pois é, Harry conseguiu entrar no meu radar.

Resultado de imagem para britney spears got you on my radar gif
Selo GOT YOU ON MY RADAR de qualidade

E minha cota de ex-directioner acabou depois dessa.

Selena Gomez trouxe mais música sutil boa

Parece que a dona Selena ainda não quer abrir mão de músicas sutis depois do Revival, e que ela continue nessa que só ta trazendo coisa boa.

Uma coisa que eu acho show dessas últimas músicas da Selena é que ela tá seguindo a manada lançando músicas calminhas à la Purpose do Bieber, mas alguma coisa faz com que elas soem diferente do resto da manada.

Talvez seja o fato dos vocais dela sempre soarem sem distorção em comparação a coisas como o refrão de Lean On (ou pelo menos eu acho que aquilo é um vocal distorcido… mas vocês entendem o que eu quero apontar). Pra perceber isso é só dar uma chegada lá no refrão de Hands To Myself: ele usa o mesmo esquema de deixar uns sons sem sentido repetindo no refrão, mas é 100% perceptível que os sons são feitos pelos vocais de Selena. Além disso ainda tem o fato das músicas da Selena parecerem ser bem mais limpas e claras em comparação ao resto.

E todas essas qualidades se mantém em Bad Liar, que é mais uma música do nível das ótimas faixas do Revival na discografia de Selena. Tá mandando bem, senhorita Gomez. Espero que ela mantenha essa qualidade boa aí no próximo álbum dela que tá por vir.

AURORA mostrou que não precisa lançar música nova pra surpreender

A minha amada AURORA ainda não trouxe nenhuma novidade autoral dela, mas em compensação fez esse cover incrivelmente belo de uma música do Massive Attack, Teardrop. E é de arrepiar.

Esse é o tipo de coisa que me faz ficar cada vez mais seguro em afirmar que AURORA é uma das melhores vocalistas que a gente tem aí a fora. E indo mais além: se formos considerar ela como uma cantora pop, ela é a melhor vocalista pop que temos a nossa disposição. E antes que você venha me falar de Christina Aguilera: cantar bem vai muito mais além de dar high notes gritando.

Além de ter essa voz belíssima que beira o angélico, a moça domina muito bem o canto, algo que tá escancarado nesse cover. É um canto que consegue trazer a música a um outro nível, coisa que não é qualquer um que consegue.

Só é uma pena que AURORA me surpreendeu mais com um cover do que com um álbum (pois é, ainda to doído por isso). Não que o “All My Demons Greeting Me As A Friend” seja ruim, eu até passei a gostar bem mais dele, mas ainda não foi o álbum que trouxe o tcham que eu sei que AURORA pode trazer.

Dito isso, estarei aqui no aguardo de coisas novas vindo da senhorita Aksnes, e se ela quiser nos trazer mais covers enquanto isso, vão estar muitíssimo bem vindos. Já temos um ótimo cover de Imagine Dragons, e pode trazer mais que I’M READY MAMA.

O novo álbum do Paramore não foi tão bom quanto eu esperava

Pois é, depois da excelente Hard Times, Paramore já trouxe o novo álbum deles pra nós. E olha… ele não foi lá tudo isso não.

Tá que comparar com Hard Times é injusto, mas até quando colocamos essa música à parte, o álbum não se salva de umas críticas. Basicamente, além de Hard Times, o After Laughter tem 4 músicas bem boas que são dignas de estarem num álbum tão bom quanto o do Harry Styles, mas as coisas meio que ficam estagnadas nessas faixas. E o pior é que essas 4 músicas, junto de Hard Times, são justamente as primeiras músicas do álbum, então logo depois que elas passam o álbum perde toda a graça que tava tendo.

Depois desse ótimo inicio, chegamos em 26 que é uma música bem calminha que funcionaria bem dentro de um álbum ótimo pra dar aquele freio entre faixas, mas logo depois dela a gente recebe uma enxurrada de músicas meia boca. Pool tem um instrumental inicial muito legal que tornaria a música muito melhor se fosse mais aproveitado do que outros instrumentos de rock, e já que Paramore mudou a sonoridade não custaria nada abrir mão desses elementos rock só nessa música. Grudges é beeeeeeeem meia boca, por mais que comece com um instrumental interessante que acaba desaparecendo no decorrer da música. Caught In The Middle é uma música que da pra falar que é legal, mas que não consegue salvar o andamento do album. Idle Worship idem. E Tell Me How sofre do mesmo que 26 sofreu.

Muito legal que eles mantiveram essa sonoridade do primeiro single e aquela abordagem pessimista das letras em contrapartida com a sonoridade felizinha, mas do que isso adianta se não aproveitam isso num álbum bom?

Como album, o After Laughter ficou muito 5,5~6,0 no fim das contas, de regular pra bom, o que é bem triste vendo o quão promissor ele parecia. Mas ainda da pra se divertir e aproveitar as faixas que poderiam formar um EP ao invés de um álbum.

Já Halsey anda surpreendendo depois de dois singles meia boca

Vocês já tiveram a chance de ver eu putasso com Halsey depois dela ter liberado aquela Eyes Closed como single, então nem precisa dizer que eu já não tava esperando mais nada de Halsey que não fosse um monte de música porre daqui pra frente. Pois foi aí que eu quebrei a cara, por que ela trouxe essa Strangers logo depois de Eyes Closed.

Essa música nova é bem mais interessante que as outras que Halsey já trouxe. Tem essa vibezinha anos 80 bem gostosa e finalmente trouxe algum pulso pra essas novidades de Halsey. Ainda temos essa letra super LGBT com Halsey falando dos amores que sente por outra moça enquanto a outra moça fala dos amores que sente por Halsey. Não que isso seja surpresa já que todos nós sabemos que Halsey é tri-bi (HEHEHEHEHE), mas é legal que ela deixou esse fato escancarado numa música dela.

Dito isso, faz pouquíssimo tempo desde que o novo álbum dela saiu. E rapaz, na minha primeira ouvida eu já soube que mordi a língua hehehe. Já achei ele bem interessante só ouvindo uma vez. Mas não irei dar nenhum veredito tão cedo, quem sabe numa futura oportunidade eu não te falo o que achei?

Lindsey Stirling compôs uma música pra um jogo. Pois é.

Quando esse vídeo saiu, eu jurei que fosse um novo cover que Lindsey tinha feito de alguma música de RiME. E só de ouvir com isso em mente eu já achei a música lindíssima, o que aguçou minha curiosidade e me fez ir atrás da música original.

E GUESS WHAT

AQUELA ERA A MÚSICA ORIGINAL POR TODO ESSE TEMPO

Vejam esse trailer do jogo e percebam que é  e x a t a m e n t e  a mesma música do vídeo de Lindsey. E mais, na descrição do vídeo vocês encontram “Music: “Forgotten City”, by Lindsey Stirling, created specially for RiME”.

Vocês não imaginam o meu orgulho ao perceber isso. Se antes Lindsey era conhecida por fazer ótimos Medleys e covers de músicas de jogos ou de filmes, agora ela foi convidada pra compor a música de um jogo. Vocês percebem o quão gigantesco foi o passo que ela deu com isso?

Não bastando ter alcançado esse mérito, Lindsey entregou uma música belíssima pra RiME. Não há mais nenhuma descrição a ser feita além de belíssima, se quiserem detalhes, por favor, ouçam. Vai valer muito a pena.

E eu continuo me orgulhando da minha Lindseyzinha. Espero demais que ela continue a ser convidada pra compor mais músicas de trilhas sonoras por aí.


Pois agora é bom eu dar um aviso.

Se você for um jovem pimpolho, esse post acabou pra você por aqui. Daqui pra frente você só vai encontrar uma fonte inesgotável de PUTARIA nada saudável para olhos cristãos obedientes às leis de Jeová. Então…

Se você tiver menos de 16 anos ou for a Miley Cyrus, não prossiga com o post. 

Está dado o aviso de NSFW.


Iggy Azalea trouxe uma das coisas mais ridículamente maravilhosa de 2017

MO BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

BOUNCE

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA QUE MÚSICA HORRÍVEEEEEEL

ISSO DAQUI É TÃO RUIM, TOSCO, RIDÍCULO E PIADA PRONTA QUE DA UM 360 E VIRA UMA DAS COISAS MAIS ICÔNICAS DESSE 2017. SEM BRINCADEIRA. E NÃO SE IRRITE COM O CAPS LOCK LIGADO POR QUE EU SÓ VOU CONSEGUIR DESLIGAR ELE QUANDO EU ACABAR DE FALAR DISSO DAQUI.

NÃO SATISFEITA EM DAR UM CLIPE QUE NOS DÁ TODA A OPORTUNIDADE DE TIRAR ONDA DA EXCELENTE HABILIDADE DE IGGY EM FAZER MÚSICAS LIRICAMENTE POÉTICAS, ELES AINDA JOGAM UM CLIPE MEGA APELATIVO SÓ COM MULHERES MECHENDO SUAS BUNDAS DE DIVERSAS FORMAS + UMA PIRRALHINHA QUE NÃO SABE O QUE TÁ FAZENDO E COM O BÔNUS DE IGGY MECHENDO O POPOZÃO COMO SE SUA VIDA DEPENDESSE DISSO

  GIF
MAKE IT BOUNCE IN THE MOTHERFUCKING HAAAAAUSSS

E VOCÊS ACHAM QUE A MARAVILHA DISSO PARA POR AÍ??? ESSA MORTE INSPIROU A CRIAÇÃO DA MELHOR MÚSICA DE 2017. APRESENTO A VOCÊS, MO PALAVRÃO (OUÇAM COM FONES DE OUVIDO):

UM SIMPLES MASHUP QUE VIROU UM HINO QUE REVOLUCIONOU PRA SEMPRE A JUNÇÃO DAS PALAVRAS: CU, CARALHO, PORRA E BUCETA (NESSA ORDEM).

FICO SEM PALAVRAS PRA AGRADECER O GRANDE FAVOR À SOCIEDADE QUE IGGY FEZ LANÇANDO MO BOUNCE. ENTÃO QUE FIQUE EXPRESSA A MINHA GRATIDÃO EM GIFS:

  GIF

  GIF

  GIF

CupcakKe continua sendo um ícone

O ícone das músicas desavergonhadas mais amado pelos youtubers americanos continua tendo as letras mais poéticas de toda essa década. Não vai me dizer que não escorreu uma lágrima do seus olhos quando CupcakKe sabiamente cita os versos: “ME COMA, ME FODA. PAPAI, É MELHOR VOCÊ ME FAZER ENGASGAR” ou “LAMBE, LAMBE, LAMBE, LAMBE. EU QUERO COMER O SEU PAU. MAS NÃO POSSO FUDER MINHAS UNHAS, ENTÃO VOU PEGAR ELE COM HASHIS”. Ai… pera aí que vou precisar dos meus lencinhos.

Resultado de imagem para gif choro lencinho

Tem aqueles que falam que Kendrick Lammar é o maior rapper da atualidade, SERÁ QUE ESSAS PESSOAS NÃO OUVIRAM A POESIA DE CUPCAKKE ATÉ AGORA??????

O ícone até inspirou as pessoas a fazer remixes de aberturas de programas infantis com suas músicas graças as suas letras altamente didáticas e educativas.

Tente achar uma coisa mais didática que “TE LEMBRAR QUE… EU TO MEIO… MOLHADA NA MINHA VAGINA” ou “LAMBER ESSE PAU ATÉ ELE GOZAR. BATA NA MINHA BUNDA FEITO UM TAMBOR” e falhe miseravelmente.

Que fique aqui esse momento de apreciação à poesia inspiradora e icônica de CupcakKe.


E agora o post oficialmente acabou. E eu não te culparia se você estivesse pensando seriamente em ir pra igreja depois dessa hehehehe.

Mas de qualquer maneira…

  GIF
MAKE IT BOUNCE IN THE MOTHERFOCKING HAAAAAAAAAAAAAAUS

16 comentários em “Um monte de coisa ocidental que saiu faz tempo mas que eu não comentei até agora

    1. Eu gostei mais de I’m Stuck mesmo hehehe. Eu acho legal aquela música dela, mas aquela imagem estática parece que encara a sua alma com o objetivo de arrastar ela pra o inferno.

      Agora você se sente determinado para BOUNCE IN THE MOTHERFUCKING HAAAAAAAAAUS???

      Curtir

  1. HUAhsauhsuhaushas, eu sabia que ia ser o boyzinho britânico. Ainda não ouvi o álbum da Halsey, mas bacana saber que está melhor que os primeiros singles divulgados.

    Também fiquei bem decepcionado com o álbum do Paramore. Na vdd só ouvi uma vez e talvez fosse melhor dar uma nova chance, mas falta ânimo. Tudo genérico.

    E a Azaleia não. Não dá.

    Tinha espaço pra…

    Curtir

    1. Como ignorar o álbum ótimo do Estilos? Eu acho que tu vai curtir o álbum da Halsey até em, nem que seja só um pouquinho. Mas eu to ouvindo ele mais umas vezes, e to achando menos melhor do que na primeira ouvida, mas ainda sinto que é um álbum bacana.
      Super recomendo que tu se concentre nas 5 primeiras músicas mesmo, aí depois tu passa pra o resto. É melhor parar pra apreciar as coisas boas como elas merecem, e depois partir pra a parte mais chata do álbum, não é meixmo?
      Pior que tinha espaço mesmo e eu até tava pensando em jogar isso daí no post, mas nhé. Fiquei sem muita vontade no fim das contas hehehe

      Curtir

    1. QUE HINOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
      Todos os ambernáticos que me perguntem, mas a rapper do f(x) deveria ter sido trocada pra a CupcakKe assim que esse vídeo saiu. Se a Amber decidir pular pra fora do barco mesmo a gente já tem a substituta perfeita. Se bem que isso que eu falei valeria pra qualquer grupo de k-pop no fim das contas né? ENTÃO DEVIA MAIS É TIRAR TODOS OS RAPPER DESSA PORRA E FAZER FEAT. COM CUPCAKKE EM TODAS AS MÚSICAS DE K-POP. IA SER O PRÓXIMO PASSO PRA REVOLUCIONAR O K-POP!!!!!!!!
      E apareceu esse hinão do cu caralho porra e buceta nos relacionados desse hino que você nos mandou. Aprecie:

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s