O que eu estava ouvindo durante o hiato (Parte 2)

Depois de uma penca de k-pop (e Estelle rainha) no último post, agora vamo diminuir o ritmo dos queridos coreanos e abrir espaço pra o resto do mundo. Mas não chorem, caros capopeiros, seu bias ainda vai ter chance de aparecer por aqui.

E agora que eu completei a árdua tarefa de escrever uma introdução pra um post que JÁ FOI INTRODUZIDO, hora de contar que eu estava ouvindo…

BLACK PINK DIVISOR DE OPINIÕES, GANHADOR DE MILHÕES E DESTRUIDOR DE 2NE1’S

Minhas primeiras impressões de BLACKPINK foram meio ruins. Quer dizer, umas gurias que não demonstram atitude nos clipes e que cantam um EDMzão que tentou acontecer mas não aconteceu/uma música agradável mas que é morna demais pra fazer alguma diferença? Poxa vida YG, é com isso mesmo que vocês querem enterrar 2ne1?

Boombaya soa como uma farofinha gostosa durante os seus versos, mas ela foi DESTRUÍDA com o refrão tosquíssimo cheio de oppas, de instrumental egípcio sem sal/genérico e de cantos indígenas. NÃO DA PRA LEVAR ISSO A SÉRIO. A parte mais importante de um EDM é justo o refrão, e eles vão lá e fazem o que? Cagam a música que estava soando legal no refrão. Boa, YG.

Já Whistle é uma música bem mais gostosinha, com toda uma vibe meio anestésica e monótona. Mas sei lá, algo em Whistle estava faltando pra fazer ela mais interessante, talvez mais impacto? Mais força nos versos? Ir crescendo no decorrer da música? Não sei, só sei que, por mais que a música seja legal, ela não é uma música que serve de debut pra um grupo da YG que tem a intenção de ser novo 2ne1. Não é uma música que vai causar aquela primeira impressão boa, e sim uma primeira impressão morna.

Bem, tudo isso aí que eu falei atrás era mais ou menos como eu pensava nos primeiros contatos que eu tive com o debut do BLACKPINK. Mas hoje em dia EU JÁ NEM ME IMPORTO com os problemas de Boombaya, ignoro eles e acabo gostando da música como uma farofinha bem massa. Já Whistle eu encaro como uma música agradável que dá pra ouvir sem reclamar muito. hehehehe

Tipo, de primeira impressão o BLACKPINK não foi nada bem. Mas até que, depois de um tempo, esse debut ficou mais digerível.

Mas mesmo assim ainda acho que faltou atitude nas gurias. Gente, fala sério, elas fazendo conceito Girl Crush com essa cara de tédio pelo vídeo inteiro? Pelo amor de deus. Sem contar na Lisa que não da pra levar a sério por que ela parece com ATRIZ DE FILME DE TERROR DOS ANOS 70. COMO POSSO EU LEVAR A SÉRIO UMA MENINA QUE PODIA FAZER O REMAKE DE “O EXORCISTA” MANDANDO UM RAP E DANÇANDO EDMZÃO?? NÃO TEM COMO.

ISSO NÃO É UM CLIPE DE KPOP. ISSO É CENA DE STRANGER THINGS NO CENÁRIO ERRADO.
Resultado de imagem para black pink boombayah
Se vocês olharem de perto, poderão ler os dizeres: mentira, vocês não vão poder ler nada em nenhum lugar, só queria mostrar a cara de tédio da menina mesmo.

Ah, e o clipe de Whistle é lindo demais. Um dos melhores do ano. Já o de Boombaya eu to nem aí, bejos.

O ÓTIMO ÁLBUM DO CHAIRLIFT, MOTH

Eu não fazia ideia de que essa dupla aí existia até a pouco tempo atrás. Acabei conhecendo-os ao dar de cara com uma boa recepção do último álbum de estúdio deles, o Moth, e não é que o negoço é bom mesmo?

Das 10 músicas que a gente tem no Moth, 3 pecam por serem estranhas demais (aquele entranho que doi no seu consciente, não o estranho legal). Provavelmente tentaram ser músicas Resultado de imagem para chairlift mothalternativas e BOAS ao mesmo tempo, o que acabou não rolando. Estou falando de Ottawa to Osaka (que tem violinos gloriosos no meio da faixa, mas é o suficiente pra compensar a podridão do resto), Unfinished Business e No Such Thing as Illusion.

Mas olhe, dá pra esquecer gostosinho esses probleminhas aí, por que as outras 7 músicas
do álbum vão de muito boas à incríveis. Cheias de synth-pop e (o que eu julgo ser) elementos de R&B (to falando das guitarrinhas deliciosas e dos instrumentos de sopro maravilhosos, se eu estiver errado alguém me corrija), elas elevam muito a qualidade do álbum. As músicas mais mornas (Moth to the Flame e Show U Off) chegam até a soar meh perto das incríveis, sendo que elas não são meh de forma alguma.

Enfim, deem uma ouvida aí no Moth que vale muito a pena. Link pra ouvir o álbum no Spotify tá aqui nessa frase é só dar uma clicada bem massa. Quem sabe eu não faça uma review mais completinha do Moth mais pra frente?

O HORRÍVEL ÁLBUM DO FLUME, HELIX

Esse aqui é mais um na lista de “não sabia que existia e só soube por que tavam falando bem do álbum”.Dessa vez, a diferença é que EU NÃO SEI POR QUE ESTAVAM FALANDO BEM DESSE ÁLBUM.

Gente, essa porra é toda cagada. É uns eletrônico mal produzido, completamente sem noção de ritmo que eu não sei como o produtor disso aqui pôde deixar passar. E é aí que vem a parte mais chocante: não é que o produtor não sabia fazer eletrônica que soasse bem e que tivesse algum senso de ritmo, É QUE O CARA QUERIA DEIXAR AS MÚSICAS RUINS ASSIM. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA. COMO PODE UMA COISA DESSAS????

dinkleberg__by_akari_61-d5qwvqg
MÚSICOS ALTERNATIVOS*

A música mais agradável do álbum (e a única que eu consigo engolir) é essa aí de cima, que representa artisticamente o que vamos chamar aqui de ~ato~, já que não quero chocar leitores jovens e juvenis. Ela sozinha já tem os problemas que eu disse aí atrás, mas não é tão exorbitante como o resto do álbum.

Querem ter um gostinho de o quão ruim esse álbum pode ser? Clica aqui nesse >>> link maravilhoso <<< e sinta. Já vou dizendo que na primeira metade dessa música eu acho ela o máximo e já fico esperando por uma música muito boa e cheia de atmosfera (foi ela que me fez ouvir o álbum todo), mas ouçam ela até o final e tirem suas próprias conclusões.

COSMIC GIRLS COM SEU REAL DEBUT

Que a promessa de Cosmic Girls como um grupo era muito grande já não é novidade pra muita gente. Que o debut do grupo foi uma merda horrível que deixou 70% dos capopeiros desapontados e que jogou todo o potencial da girl band fora também não é novidade. Mas que bom que decidiram mudar as coisas agora com o comeback REAL DEBUT do grupo.

Secret é tudo aquilo que a gente esperava de Cosmic Girls, seja sonoramente ou visualmente. Sem contar que a música é muito gostosinha, o clipe é lindo demais e o mini que veio junto (The Secret) não é dos piores. Elas conseguiram dar a volta por cima e colocar à mostra o seu real potencial com esse comeback. Agora podemos dormir tranquilos fingindo que MoMoMo/Catch Me não foi o debut delas, esquecendo da existência dessas músicas e colocando Secret pra tocar. ❤

FEMM CANTANDO NO CREPÚSCULO DE NEON E CONTANTO DE 1 ATÉ 4 (EM JAPONÊS)

Mas olha só, outra daquelas que sairam faz um tempo e eu só fui dar importância agora, mas quem diria, em?

Vou logo dizendo que eu adoro FEMM e que estou aguardando o segundo álbum delas desde o final de 2014 quando saiu o FEMM-ISATION. Também digo que eu não gostei tanto assim de PoW!/L.C.S., achei duas músicas meio fracas em comparação ao resto do repertório da dupla.

Mas não é que dessa vez as manequins conseguiram me conquistar de novo? Neon Twilight é a minha favorita os últimos lançamentos, tendo toda essa atmosfera funky muito envolvente e divertida. Mas não achem que minha preferência é desmérito de Countdown, a segunda é outra faixa muito agradável que tem uma atmosfera mais densa porém não menos envolvente (e um pouco menos divertida, mas não deixa de divertir).

Pena que o clipe de Neon Twilight é bem chato, são só imagens repetidas das meninas andando, paradas ou fazendo coisas estranhas na frente de uma luz neon e com as letras aparecendo na tela como já estamos habituados. Mas Countdown conseguiu fazer o jogo virar ao ter um clipe super simples porém muuuito estiloso mesmo, talvez seja o melhor clipe que a gente tem de FEMM até hoje.

OS NOVOS CONTEÚDOS QUE LINDSEY STIRLING TROUXE COM O BRAVE ENOUGH

Vou logo dizendo que não vou dar UM PIO sobre as músicas novas de Lindsey, por que OBVIAMENTE vai ter review do Brave Enough aqui no MAIMYU (vocês tratem de ouvir esse álbum eu to avisando, essa frase inteira é um link pra você ouvir ele lá no Spotify, então CLICA NELA).  Mas não podia deixar de ter essa mulher maravilhosa nessa série de posts, não é mesmo? Então me contentarei em falar sobre o clipe aí de cima.

Lindsey tinha falado a um tempo que ela tinha uma ideia super legal pra o clipe de Prism, ideia essa que ela queria ter usado desde o primeiro álbum dela, lá por volta de 2012. Aí ela me traz um vídeo com várias Lindseys de peruca tocando violino na frente da câmera, se mechendo estranhamente e dançando em alguns momentos… Quer dizer…

Pelo significado dessa música (que podem ser dois [ou mais], dependendo da sua interpretação, sendo eles: 1.você é aquilo que você acredita ser; 2.cada pessoa tem várias personalidades diferentes, algo parecido com o que acontece num prisma onde só um raio de luz branco se divide em várias cores distintas, cores representando personalidades) eu estava esperando algo bem mais legal, viajoso e criativo, algo que ela já vez no clipe de Take Flight, mas não foi bem o que aconteceu com Prism.

No vídeo, ela expressou bem essa segunda interpretação da música (que você só consegue ter vendo o clipe), e mais ou menos bem a primeira (que é a própria interpretação da Lindsey), mas não foi lá a forma mais interessante de fazer isso.

De qualquer forma, o nome das Violindseys (isso mesmo, as bichinha de peruca se chamam Violindseys) estão MARAVILHOSOS, sendo as X formas como as pessoas pronunciam o nome dessa mulher e X formas de como se pode escrever o nome dela errado. O cenário tá bonito, e ela tem vários momentos de fierceness durante o clipe.

E come on, ficar esperando clipassos de Lindsey 100% do tempo é pedir demais, tendo em vista que desde o início da carreira dela os clipes eram mais simples sendo só ela tocando violino enquanto dança/se meche (embora ela já tenha feito isso de formas mais interessantes).

Ah, e vamos esquecer da existência do clipe de Hold My Heart, ok? Se puder, é melhor nem ver ele.

AS 4MUSAS QUE PREFEREM SEREM CHAMADAS DE “9MUSAS A” PRA DISFARÇAR A FALTA DE INTEGRANTES

Depois da sofrível perda de TRÊS INTEGRANTES pra 9MUSES adicionar em seu currículo, alguma coisa a Star Empire tinha que fazer pra disfarçar que não tem 9 musas no grupo, e sim só quatro 5. Aí eles chegaram lá na reunião de equipe e o chefe falou “EI, PENSA AÍ NUMA LETRA DO ALFABETO RÁPIDO VAI”, o estagiário louco pra ter chance de ser contratado pensou rápido e respondeu euforicamente “AMMM…ERRR…. ‘A‘!”, o chefe prontamente fala “BELEZA. A GENTE VAI DEBUTAR UMA SUB UNIT DO 9MUSES PRA NÃO FICAR ESTRANHO A GENTE FAZER COMEBACK DO NOVE MUSAS COM QUATRO MUSAS. O NOME DA SUB UNIT VAI SER ‘9MUSES A‘.”, todos ao redor olham para o estagiário com desdém.

Mas enfim, vamo esquecer esse nome criativasso e lembrar que Lip 2 Lip é mais uma música ótima dentro do repertório das musas. Muitíssimo divertida e contagiante. E o clipe ficou todo lindinho e até legal de acompanhar, por mais que a temática dele já esteja batida e seja bem meh (o famoso todo mundo do grupo tá afim dum mesmo boy que pega todas elas e elas nem sabem, aí quando descobrem ficam boladas, pegam armas rosas que tem serpentina como munição e vão jogar magiquinhas no boy que paralisam ele e… pera, to confundindo alguma coisa).


Pois é meus caros, o post vai acabar no 7º comentário mesmo por que EU EXAGEREI E ESSE POST JÁ ESTÁ CHEGANDO NAS 2000 MIL PALAVRAS (o outro tinha umas 1700). Como não quero que vocês cansem lendo só esse post, vamos ficar por isso mesmo.

Bejão aí pra vocês, e fiquem no aguardo do próximo “O que eu estava ouvindo durante o hiato”! ❤

8 comentários em “O que eu estava ouvindo durante o hiato (Parte 2)

  1. Essa descrição do 9 Muses A que com certeza deve ter sido o que realmente aconteceu na sala de reuniões da Star Empire ❤
    Secret é maravilhoso mesmo, mas ultimamente meu coração tá dividido entre ela e Prince, uma das bsides do mini
    FEMM deve lançar single em breve, o provável instrumental até toca naquele vídeo do manequin challenge que elas fizeram; E acho que depois disso elas vão enjoar de singles e lançar outro álbum (minha vida não será completa se não tiver um 2° álbum do FEMM, o primeiro é uma obra prima)
    Eu curti essa da Lindsey, não acompanho muito ela (tanto que só ouvi o Shatter Me até hoje), mas vou dar uma olhada no Brave Enough.

    Curtir

    1. Ninguém tem dúvida de que é exatamente assim que as empresas de k-pop funcionam, não é mesmo?
      Olhe, do mini de WJSN eu gosto mais de BeBe das b-sides. Tipo, os versos são meio meh, mas AQUELE REFRÃO, MEU QUERIDO, AQUELE REFRÃO É MARAVILHOSO. Mas acho que de qualquer forma a minha favorita continua sendo Secret mesmo.
      Simmm, eu tinha esquecido desse detalhe do mannequin challenge que elas fizeram. Estarei no aguardo. E, embora eu não tenha lá muita esperança de que vá acontecer por ser muito identitário do FEMM, eu espero que você esteja certo sobre o enjôo de singles hehehe. Precisamos desse nov álbum para seguirmos a nossa vida.
      Olhe, eu amo muito a Lindsey. Acompanho ela desde 2013, e até hoje a guria não cansa de trazer coisa boa. Então já fico contente que você se interessou em dar uma ouvida lá no Brave Enough pelo post ❤

      Curtido por 1 pessoa

  2. AAAAAAAAAAAAAAAA ADOREIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII MESMOOOOOOOOOOOOOOOOOAAAAAAAAAAAAAA LINDSEYYYYYYY DEUSAAAAAAAAAAAAAA E SE EU FALAR QUE PRISM É MINHA FAV DO ALBUM DELA?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s